Sotaques d'aquém e d'além mar: travessias para uma nova teoria de gêneros jornalísticos

Portada
Grupo Editorial Summus, 2008 - 239 páginas
Neste trabalho pioneiro do jornalismo comparado, Manuel Carlos Chaparro investiga as similaridades e diferenças entre a produção noticiosa brasileira e portuguesa, especialmente a mídia impressa. Utilizando ferramentas teóricas das ciências da linguagem e pesquisa histórica, o estudo que resultou neste livro rejeita definitivamente o velho e falso paradigma que divide o jornalismo em Opinião e Informação, propondo uma nova teoria dos gêneros jornalísticos, entendidos como formas discursivas. Para estudantes de comunicação, professores, profissionais e todos aqueles que se interessam pela análise do discurso.
 

Comentarios de usuarios - Escribir una reseña

No hemos encontrado ninguna reseña en los sitios habituales.

Índice

PREFÁCIO
9
RAZÕES INTRODUTÓRIAS
19
PERCURSOS
31
Absolutismo e resistência
43
Dores da Independência
53
Pasquins e imprensa de qualidade
60
No Brasil vocação empresarial
68
Truculência e autocensura
85
Evidências
119
Novas formas de Relato
137
Ilusão da objetividade
145
Revelações da práxis
159
Razões da cultura jornalística
174
Comparações entre jornais
189
Conteúdos nãojornalísticos
205
ALGUMAS IDÉIAS EM FORMA DE POSFÁCIO
221

Jornais e revoluções
98
FORMAS DISCURSIVAS
107

Información bibliográfica